Translate

100% fluent english

Welcome. For further information in english call me +55 11 9 6624-6239 or email minhaimperatriz@gmail.com

Páginas

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Facesitting e Dominação. Desenhos de Namio Harukawa

Desenhos feito por Namio Harukawa. Meu estilo de dominação e meu tipo de corpo. Mulherão, alta, estilo giantess, giganta, facesitting, bunda grande, 1.85m, 130cm de bunda, sem barriga, loira, 100% depilada. Tel (11) 9 6624-6239 Natasha.











































Há uns 18 anos atrás, eu trabalhava num locadora no aeroporto. Eu as vezes ficava com um motorista q tinha lá q era casado. Eu adorava provocar ele.... eu ia sem calcinha, de saia, e abria as pernas pra ele ficar vendo sem poder fazer nada.... e me masturbava e colocava a mão na cara dele pra ele cheirar e não poder fazer nada, afinal era eu de um lado do balcão e ele do outro em pleno saguão do aeroporto.... rsrsrsrsrs



A arte da dominação e da submissão

Mandar requer perspicácia e sensibilidade. Muitos Doms acham q punições físicas mostram o qto podemos ser submissas e o qtos eles têm poder de fogo sobre nós... Ledo engano, porque podemos sangrar e por dentro dar risada. A grande dominação sem dúvida é a psicológica. É a dependência do outro. Isso é lindo.

Aquela que acredita na entrega absoluta a quem compartilha de meu corpo, alma e vida, num relacionamento permeado com valores que só trazem uma felicidade plena.

Pra mim, a relação envolve submissão de corpo e alma. Não se resume apenas no fetiche eventual e de dia e hora marcados. É tudo ou é nada. Não tenho interesse em situações, "emoções" e pessoas q buscam a D/s de forma vaga e eventual. Porque busco o AMOR. E amor de verdade é cuidado, respeito, constância, cumplicidade, presença, tesão, paixão, dedicação e lealdade.


Cumplicidade, fidelidade, exclusividade, lealdade, dedicação, verdade e entrega absoluta.

Tendo isso num relacionamento, tudo o mais que o BDSM possa no oferecer de prazer.

"Ainda que eu falasse a lingua dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como bronze que soa ou como címbalo que retine. Ainda que eu tenha dom da profecia e conheça todos os misterios e toda a ciencia , ainda que eu, tenha tamanha fé , a ponto de transpor montes, se não tiver amor, nada serei"

"O amor não busca agradar a si mesmo,

nem destina qualquer cuidado a si próprio,

mas se dá facilmente ao outro e

contrói um Paraíso no desespero do Inferno."

william blake



Dominação psicológica

Chegar mansamente a tua alma, expandir-me em tua entranhas, embrenhando-me em cada pensamento teu, exteriorizado pelo desejo que te consome o corpo e alma enquanto busca a mim, consumido pela paixão, viciado em meu gosto e meu cheiro.





Meu lado dominadora me revela uma fêmea ardente, exigente, sistemática, protetora, leal, egocêntrica, ciumenta, possessiva, justa e vingativa.

Não tolero mentira, omissões, descaso, desrespeito.

Por isso, valorizo e admiro os subs e escravos. Se submeter a ser de alguém e fazer esse alguém feliz a seu modo, não é tarefa pra qualquer um. Requer força, talento, pró-atividade, dedicação, sensibilidade.

E para os dominantes cabe apenas exigir? Não mesmo.

Alguns DOMs e DOMMEs subestimam seus subs qto a seu prazer e inteligência, sendo q cabe a parte dominante controlar, conduzir e cuidar dos prazer de AMBOS.

DOMINAR é uma arte e não é simplesmente mandar e tomar decisões, mas saber como fazer isso, pensando em AMBOS, no prazer e felicidade dos 2.

Normalmente DOMINADORES são egocêntricos, mas não deveriam ser, afinal ser dominador não é só pensar em seu prazer.

O suprasumo é encontrar uma relação que permita sentir prazer como nunca sentimos antes e a quem nos dedicaremos a realizar seus desejos, superando nossas expectativas de prazer e realização sexual. Alguém CÚMPLICE e PARCEIRO(a) com que possamos MUITO mais que desabafar, mas também dividir também sonhos e preocupações do dia a dia. Por isso pra mim uma relação BDSM vai muito além de sessões. Deve ser uma entrega de ambos lados e tamnha for a intensidade dessa entrega, maior será o prazer e a beleza dessa relação.

Pra mim, essa é minha liturgia. Respeito que cada um faz a sua lei em seus relacionamentos, mas no meu reino quem manda sou eu.

Por exemplo na prática, como mulher, posso afirmar q infelizmente a gde maioria das mulheres fingem ter prazer. A gde maioria dos homens não sabe que jamais deveria penetrar uma mulher sem antes fazê-la gozar no sexo oral. Muito ignoram q uma mulher goza é pelo clitóris.

Um homem jamais deveria negligenciar isso. Subs normalmente não negligenciam. DOMs normalmente sim.
Meu lado Domme jamais tolera ser negligenciada no meu gozo e isso independe de uma série de bobagens que os homens acham que a mulher repara neles. Se fosse assim, não existiriam tantas amantes lésbicas maravilhosas e que superam de longe muitos "garanhões" com sua técnica, dedicação e sensibilidade.

Podolatria pra mim é pouco: quero a "corpolatria". Tenho várias zonas erógenas que esperam ser acariciadas, lambidas, massageadas. Como Domme, quero ser idolatrada e adorada, sempre. Domme é a mulher que conhece seu prazer e sabe de seu valor, e não abre mão disto. Não sou uma torturadora. Não sinto nenhum prazer na dor de alguém. Eu sinto prazer qdo me agradam, me mimam, me lambem, me comem, me amam, me massageiam, me desejam, me paparicam e me fazem me sentir uma rainha.

Em troca também dou o mesmo. Não gosto de brigar, nem de mandar e nem de ter que pedir ou dizer "faça assim" ou "não faça assim". Por isso disse que gosto de gente com sensibilidade, inteligente e pró-ativa. Acho uma cena horrível ter que dizer: "me chupe até me fazer gozar" ou "chupe mais vezes meu seios porque eu adoro". É como pedir uma festa de aniversário-surpresa! Qual a graça?!